Home

Relações interculturais Brasil – Rússia in podcasts

Nessa série de 5 podcasts, registramos as comunicações de professores e pesquisadores da Universidade do Estado da Bahia – UNEB, através do Programa de Pós-Graduação em Crítica Cultural; da Universidade Federal da Bahia – UFBA, através do Programa de Pós-Gradução em Literatura e Cultura; e da Universidade de São Petersburgo – SPBU, Rússia, através do Department of History of Foreign Literature.

O evento foi organizado por mim, coordenador geral do projeto Potências transnacionais emergentes e seus crivos culturais, apoiado pelo Pronem Edital 09/2014 Fapesb/CNPq e pelo professor e pesquisador Andrey Zhukov, que mobilizou uma extraordinária contrapartida da Universidade de São Petersburgo.

O evento aconteceu no dia 22 de maio desse ano de 2019 e contou com os seguintes registros:

Podcast n.1: Apresentação;

Podcast n.2: comunicações de Evelina Hoisel (UFBA) eNatalia Med (SPbGU);

Podcast n.3: comunicações de Jailma Pedreira (UNEB) e Irina Khokhlova (SPbGU);

Podcast n.4: Mônica de Menezes Santos (UFBA);

Podcast n.5: comunicações de Andrey Zhukov (SPbGU), Osmar Moreira dos Santos (UNEB) e Konstantin Kovalev (SPbGU).

Ainda teríamos o Podcast n.6, com as comunicações de Rachel Esteves Lima (UFBA) e Maria Mazni ak (SPbGU), mas, infelizmente, por problemas técnicos no gravador de áudio do celular, perdemos o material gravado.
Trata-se, então, de um primeiro encontro entre pesquisadores da Universidade do Estado da Bahia, da Universidade Federal da Bahia e da Universidade de São Petersburgo, da área de literatura, história da literatura estrangeira, filologia românica e crítica cultural, com o objetivo geral de construir e debater uma problemática acerca das relações interculturais Brasil – Rússia no âmbito dos países que compõem os BRICS (Brasil, Rússia, China, Índia e África do Sul), e seu impacto epistemológico, estético-político nessa contemporaneidade sombria e tempos difíceis. Adota-se a literatura e política comparadas como estratégia metodológica e espera-se, como resultados, a descrição de dispos itivos e problemas de interesse para a vida acadêmica e para os movimentos sociais, bem como a construção de cooperações científicas de longo prazo envolvendo as instituições promotoras deste evento.
Convidamos a todos e todas para nos ouvir com bastante atenção e deixar seus comentários abaixo.

Alagoinhas, 05 de julho de 2019
Prof. Osmar Moreira dos Santos

Questões de método – Podcast n.1

Nessa série intitulada Questões de método, apresentaremos intervenções de pesquisadores do corpo permanente do Programa de Crítica Cultural na disciplina Metodologia da Pesquisa em Crítica Cultural. Cada um(a) deles (as), posicionando-se em diferentes domínios do campo linguístico-literário e das ciências humanas, descrevem, relatam, cenas decisivas em suas tarefas e ofícios de pesquisadores (as), que valem a pena torna-las acessíveis aos jovens pesquisadores (as) discentes, bem com aos nossos pares da vida acadêmica em geral.
Neste Podcast n.1, convidamos a pesquisadora Profa. Dra. Áurea da Silva Pereira, que tratou de suas estratégias metodológicas envolvendo sua pesquisa de fôlego sobre histórias de vida, autobiografias, articuladas ao mundo de pessoas idosas.

Confiram! É de tirar o fôlego


Alagoinhas, 03 de abril de 2019.


 

Estágio Supervisionado em Letras, e mais: podcast n.7

Em mais uma reunião de planejamento aberto à comunidade escolar do curso de Letras com Habilitação em Língua Portuguesa e Literaturas, hoje, dia 19/02, das 9:00 – 11:30, na sala da linha de pesquisa Literatura, Produção Cultural e Modos de Vida, do Programa de Crítica Cultural, a reunião que seria com Diretores de mais de 50 escolas estaduais, em Alagoinhas e território, acabou, surpreendentemente acontecendo de uma outra forma: os(as) Diretores(as) que confirmaram presença, infelizmente, não puderam aparecer; mas vieram professoras do Colégio São Francisco que, juntamente comigo e a profa. Iramaire, Coordenadora do Colegiado de Letras, entrevistamos a Profa. Ana Regina, do Núcleo de Estágio.
Esse Podcast n. 7 trata de questões extremamente relevantes sobre os desafios de se enfrentar uma sala de aula com crianças e jovens rebeldes, cheios de curiosidade e vontade de conhecer, a partir dos dispositivos do seu tempo; trata também dos impasses da comissão de estágio em liberar trabalhos em duplas, apoiar que os locais de estágio sejam nas escolas do território e não apenas nas de Alagoinhas. Além dessa experiência dos estágios, respondemos, também, às interpelações das professores do São Francisco, Márcia e Érica, professoras de história, sobre como ampliar parcerias e irmos além de estágios, por exemplo, como lidar com a linguagem e os dispositivos tecnológicos disponíveis a todos/as. E a base para nossas respostas foi o currículo redimensionado de Letras, em preparação, em que prevemos: uma nova prática pedagógica a partir da linguística e da literatura, e não apenas o setor de estágio, diagnosticando realidades linguístico-literárias na Educação Básica, promovendo trabalhos de leitura e criação com professores e estudantes voluntários, mas que estes tenham – qualificado e instituído – o seu tempo dedicado à interação com a universidade. E a notícia mais positiva é esta: sim, a hora é agora, um novo ensino médio exige, tem flexibilidade, para um verdadeiro diálogo com a universidade. Então, encaminhamos o seguinte: já que os(as) Diretores(as), infelizmente, não puderam vir até nós, iremos até eles/elas, em Alagoinhas e a todo o território, a começar pelo Colégio São Francisco, e entre os dias 25 a 27/02!
Escutem, por favor, até o fim e aliem-se a nós para que seja possível entrarmos num outro estagio, envolvendo a relação entre universidade e escola básica.


Alagoinhas, 19/02/2019.

 

UNEB de mãos dadas com a Educação Básica, podcast n.6

Na última sessão da jornada pedagógica do Colégio Modelo de Alagoinhas, representantes da jornada pedagógica do curso de Letras com habilitação em língua portuguesa e literaturas, fizemos uma produtiva roda de conversa, com as seguintes sugestões e encaminhamentos para aprofundamentos nas próximas reuniões, a saber:

Reunião de Diretores de escolas estaduais de Alagoinhas com professores do colegiado de Letras, no dia 19 ou 20/02, pela manhã, com o objetivo de se criar um espaço para que professores e estudantes da UNEB possam desenvolver conteúdos experimentais de suas disciplinas envolvendo seus alunos da universidade com alunos voluntários de cada uma dessas escolas (até o limite de cada componente);

Tentar mobilizar professores de outros cursos da UNEB, Campus II, para parcerias semelhantes;

Já como projeto piloto, em próximas reuniões no Colégio Modelo, pensar as possibilidades de se começar com o curso de Letras, acima mencionado.

Nesses tempos difíceis, esse gesto de nossas Letras, foi extremamente bem acolhido e caiu como uma lufada de ar fresco!

Em Alagoinhas temos 14 escolas estaduais e 30 nas outras cidades do território agreste de Alagoinhas e Litoral Norte, onde circula uma legião de alunos e egressos de nossos cursos.

Escutem esse podcast e venham se juntar a nós, os diálogos entre universidade e escolas de nível médio, é possível, SIM!


Alagoinhas, 08/02/2019.

 

Escola, docência e narrativas de ressignificação, Podcast n. 5 – Questões de pesquisa

Escola, docência e narrativas de significação foram aqui abordados neste Podcast 5 como elementos estruturadores de um diálogo permanente entre o espaço escolar e a sociedade. Para isso, trouxemos para discussão o resultado geral do Projeto guarda-chuva “Educadoras baianas”, que por quatro anos abrigou pesquisas no âmbito do Programa de Pós-Graduação em Crítica (UNEB – Alagoinhas).
O referido projeto teve o objetivo de investigar como a educação recebida na família, no convívio social e, em especial, na escola, ajudou na constituição da trajetória de vida de mulheres que se destacaram como educadoras, nos seus fazeres pedagógicos, no transcorrer do século XX, com ênfase para suas identidades de gênero elaboradas nos contextos onde viveram.
Desse projeto matriz, coordenado pela Profa. Dra. Maria de Fátima Berenice da Cruz, nasceu mais dois projetos, a saber o de Márcio Conceição Santos “Narrativas de uma professora quilombola” que objetiva mostrar, através da narrativa autobiográfica de uma professora negra quilombola do Quilombo de Buri-Pedrão/BA, de que forma as representações sociais são construídas e ressignificadas na perspectiva do ser e do fazer docente.
E para observar o outro lado de fala, surge o projeto de Heitor Gomes com as “Narrativas de crianças” que oportunizou as formas de expressão dos sujeitos em situação peculiar de desenvolvimento. Com este intento, estabeleceu-se como técnica principal a escuta sensível e a entrevista narrativa e como recurso a fotografia, o vídeo e a interpretação dos registros audiovisuais pelas próprias crianças que colaboraram e foram tematizadas neste estudo.
Assim, os estudantes, os professores da Educação Básica e os pesquisadores docentes e discente, em geral, poderão ter acesso a questões decisivas tematizadas aqui nesse Podcast n. 5.

Alagoinhas, 18 de dezembro de 2018.

Corpos (in)dóceis, Podcast n.4.

Nesse podcast n.4, a Profa. Dra. Ana Rita Santiago, da UFRB, e recém-credenciada no Programa de Crítica Cultural, responde a questões de professores e estudantes do programa e da graduação em Letras, do Campus II/Alagoinhas, sobre como construir em si, e pra si, um corpo indócil e fazer fugir, com esse gesto radicalmente libertário, os monstros que espreitam o nosso tempo presente.

Alagoinhas, 11 de dezembro de 2018.


Novas rotas para a China e a Índia, Podcast n.3.

Nesse podcast n.3 Questões de pesquisa, 06 pesquisadores do projeto de pesquisa Potências transnacionais emergentes e seus crivos culturais, sobre o BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), financiado pela Fapesb/CNPq (Fundação de Amparo a pesquisa na Bahia/Conselho Nacional de Pesquisa) e coordenado pelo Prof. Dr. Osmar Moreira (Pós-Crítica/UNEB), temos valiosas notícias sobre os intercâmbios culturais e científicos envolvendo a UNEB e UFBA com a Universidade de Pequim, em Pequim, China, e com duas universidades indianas, em Nova Delhi, Índia.

Ouçam com bastante atenção e descubram, pela primeira vez, a imperecível beleza entre essas três civilizações, a brasileira, a chinesa e a indiana, percebida por um entrelugar, posto em movimento pelo campo linguístico-literário, que suspende, por alguns instantes, o ocidente hegemônico e sua lente colonizadora e reativa.

Alagoinhas, 10 de dezembro de 2018.


Questões de pesquisa Nº2

Neste Podcast n.2, o Questões de pesquisa, do laboratório de comunicação do Poscritica, trata-se de uma roda de conversa com estudantes, recém-egressos do Ensino Médio, e com militância suficiente, para tratar de grêmios estudantis na escola pública.

Consideramos uma fala bastante emblemática da estudante do Colégio Modelo de Alagoinhas, sobre suas lutas e impasses, como um ponto de partida para o roda de conversa. Que ficou excelente e que pode se constituir em material de estudo e de pesquisa para pesquisadores docente e discentes de todos os níveis, do ensino fundamental ao Pós-doutorado, preocupados ou estimulados a pensar esse momento de perigo que ronda todo o sistema educacional brasileiro.

Pode-se perguntar qual o sentido de um programa de pós-graduação na área de Letras envolver-se com questões para além do ensino de língua e literatura e a resposta é definitiva: faz todo o sentido, desde o momento em que os direitos linguísticos e literários devem ser pauta prioritária do campo linguístico e literário, por uma necessidade político científica e, não apenas, ou não mais, do campo da educação.

Esse recorte político abre uma nova clareira: a área de Letras é forte o suficiente para não ficar apenas “pegando carona na educação básica” mas promover uma reviravolta nisso tudo, a começar por estimular os alunos da educação básica a decidir qual a língua que eles querem para se afirmarem como sujeito e fazerem da escola um espaço público dos jogos de linguagens, das disputas narrativas, enfim, da prática da democracia e da cidadania cultural.

Alagoinhas, 10/12/2018

 

 

Questões de pesquisa Nº1

Nesse Questões de pesquisa n.1, as pesquisadoras em crítica cultural Neuma Paes, Áurea Pereira, Jailma Pereira e Anoria de Jesus, recortam problemas fundamentais de seus projetos de pesquisa para tematizar problemas decisivos como BNCC – Bahia, material didático, gênero e racismo nas escolas e na sociedade brasileira, nesses momentos atuais e de estado de exceção. É somente um ensaio de reflexões do qual se pode extrair questões de pesquisa para enfrentarmos esse cotidiano escolar e cultural de quase barbárie.
Mediador: Prof. Osmar Moreira.


 

Processo seletivo aluno regular Mestrado em Crítica Cultural

EDITAL Nº 104/2018
Processo seletivo aluno regular Mestrado em Crítica Cultural.
O Programa de Pós-graduação stricto sensuem Crítica Cultural (PÓS-CRÍTICA), ofertado pelo Departamento de Educação (DEDC), Campus II da UNEB em Alagoinhas abre Processo Seletivo/2018 de Aluno Regular no Curso de Mestrado em Crítica Cultural, divulgado pelo edital nº104/2018.
As inscrições serão realizadas no período de 02 a 26/10/2018, através do preenchimento de formulário onlinedisponívelno site: www.portal.uneb.br/poscritica.Para mais informações, acessar o edital n º104/2018: http://www.selecao.uneb.br/editais2018/.